Última hora

Última hora

FMI minimiza receios com inflação

Em leitura:

FMI minimiza receios com inflação

Tamanho do texto Aa Aa

Os receios relativos à inflação são exagerados, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). A organização, sediada em Washington, considera, por isso, que os bancos centrais devem fazer o necessário para impulsionar o crescimento económico. O FMI refere-se assim às políticas agressivas do Banco do Japão e da Reserva Federal norte-americana.

As duas instituições lançaram políticas agressivas de estímulos, mas os críticos temem que a injeção de dinheiro na economia faça subir os preços.

Jörg Decressin, economista do FMI, defende: “Ao mesmo tempo que o desemprego é elevado, nos dias de hoje pode ser conduzida uma política monetária de estímulos, sem receio de uma subida da inflação”.

O relatório defende também que se os preços subirem, os bancos centrais estão bem posicionados para agir rapidamente. O FMI vai mais longe. A inflação deverá manter-se estável mesmo em caso de retoma.

Stefan Grobe, correspondente da euronews em Washington, destaca que “com uma nota positiva sobre a inflação, o FMI fez aumentar as expectativas quanto às Perspetivas Económicas Mundiais que serão reveladas na próxima semana, dias após as reuniões de primavera do FMI e do Banco Mundial”.