Última hora

Última hora

Russos atacam hooliganismo

Em leitura:

Russos atacam hooliganismo

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia é um dos países da Europa com mais casos de hooliganismo, um problema que adquire novas proporções quando se têm em conta que são precisamente os russos a organizar o Campeonato do Mundo de 2018.

De acordo com as estimativas da organização, o país deverá receber cerca de um milhão de visitantes durante o torneio, pelo que urge erradicar a violência do futebol quanto antes.

Nesse sentido já foi aprovada na câmara baixa do Parlamento russo a “lei dos adeptos”. Para Alexander Djordjaze, a nova medida prevê a aplicação de multas pesadas, a proibição de entrar em estádios e até mesmo prisão para os adeptos mais problemáticos, assim como a suspensão de atividade para os organizadores das partidas.

Ainda assim não se pense que a nova lei se limita a punir os prevaricadores. Também promove os bons comportamentos. Para o Campeonato do Mundo, os adeptos estrangeiros munidos de bilhetes não necessitam de visto para entrar no país e terão ainda direito a transporte grátis entre as várias cidades-sede do torneio.

Com pouca experiência na organização de grandes eventos desportivos, a Rússia tem o primeiro teste de fogo já no próximo ano com os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi.