Última hora

Última hora

Capacidade nuclear norte-coreana causa incertezas

Em leitura:

Capacidade nuclear norte-coreana causa incertezas

Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Sul não acredita que o Norte consiga incluir ogivas nucleares nos mísseis, ao contrário do que diz o relatório dos serviços secretos militares americanos. Isto enquanto Pyongyang prepara o lançamento de um míssil para comemorar o aniversário de nascimento de Kim Il-sung.

Depois do líder da NATO, Anders Fogh Rasmussen, foi a vez do Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, ir Seul para analisar a situação com as autoridades sul-coreanas.

Os Estados Unidos estão a acompanhar de perto a crise. Kerry prometeu apoio à presidente sul-coreana Park Geun-hye: “Vamos defender os nossos aliados, a Coreia do Sul, o Japão e outros países. Vamos defender-nos a nós próprios e Kim Jong-un vai ter de perceber, e eu penso que percebe, as consequências que teria um conflito”.

Kerry foi recebido com protestos, que pedem negociações de paz com Pyongyang.

Outra parte com um papel importante a desempenhar nesta tensão é a China, que muitos vêm como o mediador ideal. O presidente Xi Jinping visitou um navio de guerra que está a fazer exercícios militares junto à fronteira com a Coreia do Norte. O país acompanha a situação de perto, mas desmente que esteja a concentrar tropas na zona da fronteira.