Última hora

Última hora

Países do G8 prometem reforçar combate a violência sexual em zonas de conflito

Em leitura:

Países do G8 prometem reforçar combate a violência sexual em zonas de conflito

Tamanho do texto Aa Aa

Reunidos em Londres e sob o impulso da embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas, a atriz norte-americana Angelina Jolie, os países do G8 prometeram reforçar o combate aos crimes sexuais em zonas de guerra.

Um “acordo histórico”, segundo o chefe da diplomacia britânica, William Hague, no qual foi assumido o compromisso de “reforçar a vontade política internacional, ao mais alto nível, para eliminar as barreiras que impedem a vigilância efetiva da violência sexual em áreas de conflito”.

Jolie frisou, por seu lado, que ouviu os testemunhos “de vítimas de violações, da Bósnia à República Democrática do Congo, que sentem que o mundo não quer saber delas. Durante demasiado tempo, têm sido as vítimas esquecidas da guerra. Mas hoje, as suas vozes foram ouvidas”.

A atriz e o chefe da diplomacia britânica – que lançaram em Maio do ano passado uma campanha contra a violência sexual como arma de guerra – estiveram em Março num campo de refugiados perto de Goma, na República Democrática do Congo, recolhendo testemunhos em primeira mão.

Tanto os rebeldes que operam no Leste do território congolês como os soldados que os combatem são frequentemente acusados de crimes sexuais.