Última hora

Última hora

Primavera tardia potencia alergias

Em leitura:

Primavera tardia potencia alergias

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de um, muito longo, inverno, a primavera chega finalmente à Europa. Mas esta aparição, repentina, não trás boas notícias em alguns campos. Os alergologistas alertam para o risco de um aumento, muito rápido, da quantidade de pólen no ar. Uma primavera tardia, mas abrupta, significa que a quantidade de pólen no ar vai aumentar muito rapidamente. Por isso os perigos para as pessoas que têm alergias são maiores.

Os médicos recomendam, para “preparar o terreno”, que se tome medicação preventiva e que se tenha sempre à mão os medicamentos que protegem as vias respiratórias inferiores e para a asma.

“Eu aconselho a não ventilar os quartos durante a noite, não abrir as janelas. A tomar um banho e lavar o cabelo, se se tiver algum, quando se chegar a casa e, talvez, mudar de roupa, para que se possa criar uma “área livre de pólen” em casa, especialmente durante a noite”, explica o alergologista pediatra Eckard Hamelmann.

As doenças alérgicas têm aumentado no mundo ocidental nas últimas 2/3 décadas. Pelo contrário, a sua incidência nos países em desenvolvimento, de modo geral, manteve-se muito mais baixa. Os especialistas perguntam-se porquê.

“Há a chamada” hipótese da higiene”, que diz que um sistema imunológico que não foi suficientemente treinados durante os primeiros anos e até mesmo antes do nascimento, no útero da mãe, faz com que substâncias inofensivas no ambiente ou alimentos sejam consideradas como algo perigoso e possam causar uma reação alérgica contra elas “, afirma o mesmo profissional.

Os indivíduos que vivem em ambiente estéril também não estão a salvo e estudos no terceiro mundo demonstram um aumento em distúrbios imunológicos à medida que o país se torna “mais limpo”. A utilização de produtos de limpeza antibacteriana também foi associada a uma maior incidência de asma.