Última hora

Última hora

"Troika" regressa a Portugal e chega a acordo com a Grécia

Em leitura:

"Troika" regressa a Portugal e chega a acordo com a Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia vai receber em breve a nova fatia da ajuda europeia, depois do governo ter chegado a um acordo com a “troika” sobre as novas medidas de austeridade.

Desde 2010, a Grécia já recebeu 200 mil milhões de euros em empréstimos europeus e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Mas continua dependente dos credores internacionais.

Após várias semanas de discussão, o primeiro-ministro, Antonis Samaras, anunciou: “Enquanto a insegurança e a ansiedade crescem no mundo, a Grécia tem vindo a estabilizar-se e a nossa posição tem vindo a melhorar. Ontem chegamos a um acordo para o desbloqueio da próxima fatia de 2,8 mil milhões de euros e abre caminho para a fatia de seis mil milhões em maio”.

Mas para receber o dinheiro, o governo vai ter de despedir 15 mil funcionários públicos até 2015. Só este ano serão quatro mil, quando o país vive o sexto ano consecutivo de recessão e o desemprego supera os 27%.

A “troika” voltou também a Portugal para uma visita intercalar. A Comissão Europeia, FMI e Banco Central Europeu terão de validar os cortes na despesa previstos pelo governo para compensar o buraco de 1300 milhões de euros no orçamento de Estado criado pelo chumbo do Tribunal Constitucional.

Na base das negociações estará a carta enviada pelo primeiro-ministro. Passos Coelho quer cortar a despesa dos ministérios em 600 milhões de euros e aproximar o sistema público do privado, através de alterações na lei laboral e de pensões.

Da luz verde da “troika” depende o pagamento de mais uma fatia da ajuda internacional e o prolongamento dos prazos de reembolso dos empréstimos.