Última hora

Última hora

Caracas vive protestos violentos contra Nicolas Maduro

Em leitura:

Caracas vive protestos violentos contra Nicolas Maduro

Tamanho do texto Aa Aa

Num país profundamente dividido, os protestos ganharam outra dimensão. As autoridades desmantelaram com gás lacrimógeneo a concentração de centenas de manifestantes, sobretudo estudantes, que vieram para as ruas de Caracas denunciar a ocorrência de fraudes nas eleições presidenciais venezuelanas, exigindo a recontagem de votos.

O candidato da oposição, Henrique Capriles, recusa aceitar a derrota e apela a manifestações generalizadas nos próximos dias. Capriles não se coíbe nas palavras contra Nicolas Maduro: “ao vir apressadamente clamar vitória, torna-se num presidente ilegítimo. E assim o denunciamos à Venezuela e ao mundo.”

No outro quadrante denuncia-se uma incitação a um golpe de Estado. O homem que Hugo Chávez assumiu como a sua herança política à Venezuela afirma que “esta campanha foi uma guerra, que alimentou os seus apoiantes a ódio, os apoiantes que agora estão preparados para matar.”

A Comissão Eleitoral proclamou a vitória de Maduro que se traduziu numa margem de pouco mais de um por cento, ou seja, uma diferença de cerca de 260 mil votos.