Última hora

Última hora

Hollande aprova cortes orçamentais e envia mensagens à Europa

Em leitura:

Hollande aprova cortes orçamentais e envia mensagens à Europa

Tamanho do texto Aa Aa

No palco de uma conferência da OCDE, o presidente francês aproveitou para enviar mensagens à oposição, a Merkel e aos restantes parceiros europeus: François Hollande garante que os cortes orçamentais aprovados pelo governo socialista são a única solução para resolver a crise no país. O governo francês aprovou um programa de redução de gastos que ronda 14 mil milhões de euros e uma subida de impostos de 6 mil milhões.

“A política que proponho é séria do ponto de vista orçamental. É indispensável. A competitividade tem de ser restabelecida e temos de crescer. E isso pode ser conseguido com a reorientação de prioridades da Europa”, afirmou François Hollande.

Mas enquanto França aprova cortes para tentar não agravar o défice, Angela Merkel aprovou esta quarta-feira um programa que deve conduzir a Alemanha a um orçamento excedentário já em 2016.

De qualquer forma, a chanceler alemã vai ter de contar com uma Europa que teima em não sair da recessão: as últimas previsões do Fundo Monetário Internacional estimam que haja uma contração de 0,3% este ano.

Alain Couttolenc, especialista da “Nielsen Watch Europe” explica que “agora os consumidores estão a ser afetados nos gastos do dia-a-dia. O que vimos antes, com o caso do setor automóvel e da construção, é que o consumidor cortou primeiro nos grandes gastos e depois nos pequenos. Acredito que estamos a chegar à fase dos cortes nos gastos diários.”

No fórum “Novo Mundo”, organizado pela Organização para o Crescimento e Desenvolvimento Económico que decorre em Paris, estão então a ser debatidas soluções para contrariar esta tendência recessiva, sobretudo da Europa.