Última hora

Última hora

Sérvia e Kosovo regressaram ao diálogo mediado pela UE

Em leitura:

Sérvia e Kosovo regressaram ao diálogo mediado pela UE

Tamanho do texto Aa Aa

Os primeiros-ministros da Sérvia e do Kosovo encetaram uma nova maratona negocial, em Bruxelas, esta quarta-feira, depois do fracasso do encontro há 10 dias. O diálogo é mediado pela Alta Representante para a Política Externa da UE, Catherine Ashton.

A normalização das relações da Sérvia com a sua ex-província do Kosovo, que se declarou independente em 2008, é a principal condição da UE para acelerar a adesão da Sérvia ao bloco.

O ponto vital para a Sérvia é o grau de autonomia de uma região habitada por 50 mil sérvios no norte de Kosovo, país maioritariamente de etnia albanesa.

O executivo de Belgrado quer criar uma “associação” dos municípios em causa que tenha “poderes executivos” nas áreas ligadas à segurança e justiça; algo recusado pelo governo de Pristina.

Mas o Kosovo também quer entrar na União. A eurodeputada responsável pelo relatório acerca deste país diz que um acordo é vital.

“Ninguém na União Europeia – nem mesmo os que estão mais do lado da Sérvia – permitiria que se repetisse o caso de Chipre, em que um país não tem fronteiras claramente definidas”, afirmou a austríaca Ulrike Lunacek, dos Verdes.

A Sérvia é o maior país saído da guerra na ex-Jugoslávia e precisa de dar provas de estabilidade, necessária à captação de investimento estrangeiro.

Seria também um passo importante para que a NATO finalmente retirasse os seis mil soldados que tem na fronteira do país com o Kosovo.