Última hora

Última hora

Boston sitiada: "um cenário de cortar a respiração"

Em leitura:

Boston sitiada: "um cenário de cortar a respiração"

Tamanho do texto Aa Aa

euronews:
O jornalista Tahman Bradley está em Boston, uma cidade sob alta tensão. A polícia aconselha os residentes a permanecerem em casa. Depois dos atentados de Boston, um tiroteio e dois suspeitos… Como é que as pessoas estão a reagir?

Tahman Bradley:
Posso dizer-lhe que é uma imagem inédita, esta da cidade de Boston totalmente sitiada, assim como os subúrbios, com milhares de pessoas afetadas por esta operação da polícia sem precedentes. Os agentes da polícia dizem que não se lembram de ter assistido a uma situação como esta nos últimos anos. Vemos helicópteros nos ares, a guarda nacional e a polícia estadual a percorrer as ruas, é um cenário de cortar a respiração, que não víamos nos Estados Unidos talvez desde os atentados de 11 de setembro.

euronews:
Quais são as informações que tem sobre os suspeitos e as respetivas motivações. Dois jovens chechenos residentes nos Estados Unidos e considerados armados e perigosos?

Tahman Bradley:
Estes irmãos detinham um verdadeiro arsenal, lançaram explosivos contra as forças da ordem, utilizaram várias armas durante o tiroteio desta madrugada. Um suspeito morreu o outro está a monte e as autoridades prosseguem a caça ao homem à medida que tentam reunir mais informação sobre o suspeito. O presidente Obama e a sua administração estão a examinar os perfis dos dois suspeitos para encontrar ligações com grupos terroristas internacionais, uma ligação que é, para já, desconhecida.

euronews:
O presidente Obama afirmou que vai encontrar os responsáveis por este ataque. Quais as possíveis motivações destes dois homens?

Tahman Bradley:
É uma situação pouco habitual pois, até agora, ninguém reivindicou os ataques de Boston. Habitualmente, após um ataque terrorista há sempre um grupo que reivindica a ação. Neste caso, estes dois suspeitos não reclamaram a autoria do ataque, e a polícia teve que recorrer à ajuda do público para localizar os dois homens, depois de ter publicado as suas respetivas fotografias ontem à noite, e umas horas depois estavam a perseguir os suspeitos.