Última hora

Última hora

Zatulin: "não se pode excluir completamente uma ligação entre Boston e o terrorismo no Cáucaso"

Em leitura:

Zatulin: "não se pode excluir completamente uma ligação entre Boston e o terrorismo no Cáucaso"

Tamanho do texto Aa Aa

O Daguestão – onde terão vivido os suspeitos do duplo atentado em Boston – é atualmente a mais violenta das regiões autónomas do Cáucaso do Norte, onde a Rússia combate uma insurgência islâmica com raízes em conflitos armados da era pós-soviética na vizinha Chechénia.

Numa declaração telefónica à euronews, Konstantin Zatulin, político russo que dirige o Instituto da Comunidade de Estados Independentes, disse que “no Cáucaso do Norte, os ataques bombistas fazem parte do quotidiano. Se há realmente uma ligação ao terrorismo no Cáucaso – o que não pode ser completamente excluído -, é uma boa ocasião para os Estados Unidos refletirem sobre se agiram bem, no passado e no presente, quando dão oportunidades para falar e asilo àqueles que são conhecidos pelo seu ódio patológico face à Rússia”.

Na única reação oficial do Kremlin até ao momento, o porta-voz da presidência russa disse que Vladimir Putin condena todos os “terroristas” independentemente da sua nacionalidade.