Última hora

Última hora

Síria: oposição acusa regime de novo massacre nos arredores da capital

Em leitura:

Síria: oposição acusa regime de novo massacre nos arredores da capital

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição síria denunciou um novo massacre do regime, nos arredores da capital, num momento em que o exército teria reconquistado aos rebeldes algumas áreas a sudoeste de Damasco e junto à fronteira com o Líbano.

Pelo menos 85 pessoas teriam sido mortas nas aldeias de Jdaidet Al-Fadel e Jdaitet al-Artouz nos últimos seis dias, segundo o observatório dos direitos humanos sírio, os comités de coordenação local da oposição falam de mais de 400 vítimas, a maioria civis.

A informação coincide com a demissão, confirmada este domingo, do líder da coligação nacional da oposição síria. Moaz al-Khatib terá optado por abandonar o cargo, um dia depois da reunião do grupo dos amigos da Síria em Istambul e alegadamente após Washington ter voltado a rejeitar entregar armas aos rebeldes, anunciando apenas mais ajuda ao nível de equipamento militar não letal.

Fontes da oposição afirmam igualmente que combatentes do movimento xiita libanês Hezbollah, apoiados por tropas do regime, teriam atacado e ocupado duas cidades na região de Qousseir, na fronteira com o Líbano, até agora controladas pelos rebeldes sírios.