Última hora

Última hora

Pulseira cura o refluxo ácido

Em leitura:

Pulseira cura o refluxo ácido

Tamanho do texto Aa Aa

Nos países desenvolvidos, as dietas ricas em gorduras e álcool são apontadas como a causa do aumento do número casos de refluxo ácido. Entre 10 e 20% da população sofre regularmente de refluxo. Pessoas entre os 60 e 70 anos estão a a ser particularmente afetadas por este problema sério, que pode levar ao aparecimento de úlceras e de cancro. Mas agora está a ser testado um novo dispositivo, uma pulseira de esferas de titânio magnético, para ser colocada à volta do esófago inferior.

John Lipham, Cirurgião, Centro Cirúrgico Hoag-Usc para Doenças Digestivas: “É uma válvula unidirecional que se abre quando se engole e depois fecha e impede qualquer coisa de voltar para cima. O refluxo é devido a essa válvula com vazamento.”

“A pulseira reforça o músculo, mas é flexível o suficiente para deixar a comida passar quando se engole. A dificuldade em engolir é um efeito secundário comum, mas normalmente melhora com o tempo.”

John Lipham: “A força de atração destas esferas magnéticas juntas ajuda a manter o fraco esfíncter esofágico inferior ou a válvula fechados, no final do esófago.”

Um estudo recente, publicado em Inglaterra, afirma que 100 pacientes com refluxo ácido crónico testaram a pulseira com sucesso.

Tricia Carr, paciente com refluxo ácido: “Come-se mais devagar. Não magoa, e não se sente a banda.”

O implante da pulseira é rápido e fácil, numa cirurgia em que o paciente pode ir para casa no mesmo dia.