Última hora

Última hora

Dzhokhar Tsarnaev: "inspirado" pela Al-Qaida mas sem ligações internacionais

Em leitura:

Dzhokhar Tsarnaev: "inspirado" pela Al-Qaida mas sem ligações internacionais

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Boston enterrou hoje o polícia morto pelos irmãos Tsarnaev, antes da caça ao homem da semana passada.

Sean Collier tinha 26 anos e foi atingido por vários tiros durante o tiroteio e fuga que conduziu à morte de um dos irmãos suspeitos dos atentados de Boston.

As cerimónias coincidem com a publicação do primeiro interrogatório do FBI a Dhzokhar Tsarnaev, onde o jovem de origem chechena, gravemente ferido, reconhece a implicação nos ataques.

A mãe dos dois irmãos, Zubeidat Tsarnaeva, entrevistada na república russa do Daguestão, continua a negar as acusações:

“O que aconteceu é terrível, mas eu sei que os meus filhos não têm nada a ver com isto. Sei o que estou a dizer, sou mãe e conheço os meus filhos e eles nunca estariam envolvidos em nada parecido”.

Acusado ontem de “utilizar armas de destruição maciça”, Dhzokhar, que se encontra hospitalizado, terá afirmado aos investigadores que o irmão, Tamerlan, teria sido o cérebro do ataque.

O estudante de medicina afirmou igualmente que os dois irmãos teriam aprendido a fabricar armas numa página da internet da rede Al-Qaida (revista “Inspire”) e que a intervenção dos EUA no Iraque e Afeganistão teriam sido uma das motivações do ataque.

Os investigadores não encontraram, até agora, nenhuma pista que possa relacionar o ataque com grupos terroristas estrangeiros, apesar da viagem suspeita de Tamerlan à Russia, denunciada ao FBI por Moscovo.

A primeira audiência do processo de Dhzokhar está prevista para o dia 30 de maio, no tribunal federal de Boston, num momento em que o jovem apresenta melhoras no seu estado de saúde.

O suspeito incorre na pena capital pela implicação nos ataques durante a maratona de Boston que provocaram três mortos e mais de 280 feridos.