Última hora

Última hora

Ex-diplomata holandês condenado por espiar para a Rússia

Em leitura:

Ex-diplomata holandês condenado por espiar para a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Um antigo diplomata do ministério holandês dos Negócios Estrangeiros foi condenado a 12 anos de prisão por ter fornecido à Rússia informações confidenciais sobre as estratégias militares da NATO na Líbia e no Afeganistão.

Raymond Poeteray, de 61 anos, terá recebido pelo menos 72.200 euros entre Janeiro de 2009 e Agosto de 2011 em troca das informações, usados nomeadamente para “pagar dívidas” pessoais.

A porta-voz do tribunal de Haia explica que “divulgar secretos de Estado é prejudicial para a Holanda e para os seus aliados. É por essa razão que o veredicto é pesado. O tribunal assumiu que ele o fez por razões monetárias, o que é uma circunstância agravante”.

Poeteray foi considerado culpado de transferir os segredos sobre as atividades da NATO a um casal alemão, Andreas e Heidrun Anschlag, que estão a ser julgados em Estugarda, acusados de serem espiões russos.