Última hora

Última hora

Festejos e confrontos no dia da aprovação do casamento "gay"

Em leitura:

Festejos e confrontos no dia da aprovação do casamento "gay"

Tamanho do texto Aa Aa

Confrontos, intervenção policial e vários detidos foram alguns dos resultados daquela que é uma das maiores reformas sociais de França dos últimos 40 anos, depois da abolição da pena de morte. O país ficou dividido Opositores e defensores do casamento homossexual chegaram a vias de facto em Paris.

A França tornou-se no 14o país do mundo a legalizar o casamento homossexual. Na Assembleia Nacional, o “Casamento Para Todos” triunfou com 331 votos a favor e 225 contra. E a confusão instalou-se nas galerias da Assembleia quando opositores ao casamento “gay” exigiram um referendo.

Os socialistas do presidente François Hollande querem a lei em vigor no dia 25 de maio, mas os conservadores e centristas vão recorrer ao Tribunal constitucional.

Na capital francesa a comunidade “gay” explodiu de alegria com o desfecho de um longo debate que alguns analistas consideram ter tido custos políticos elevados para Hollande, presidente já de si impopular.

A opinião pública está dividida e, de acordo com grupo de defesa dos direitos dos homossexuais a violência homofóbica aumentou nos últimos tempos.