Última hora

Última hora

Suíça limita entrada de novos imigrantes da UE

Em leitura:

Suíça limita entrada de novos imigrantes da UE

Tamanho do texto Aa Aa

A Suíça vai limitar em maio a entrada de novos imigrantes da União Europeia. Berna decidiu manter durante mais um ano as restrições à entrada de imigrantes da Europa central e oriental e alargou-as aos restantes cidadãos da União Europeia. O governo ativou uma cláusula de salvaguarda prevista num acordo com a UE.

“O Conselho Federal está convicto que esta cláusula de salvaguarda faz parte do acordo sobre a livre circulação de pessoas e consequentemente a questão de agradar não se coloca”, disse Simonetta Sommaruga, ministra para a Justiça e a Polícia.

A cláusula permite à Suíça estabilizar de forma unilateral as quotas máximas de títulos de residência, decisão que vai afetar imigrantes, portugueses incluídos.

A decisão desagradou Bruxelas. O porta-voz dos Assuntos Externos da UE, Michael Mann, reagiu à decisão de Berna. “Não estamos nada satisfeitos e lamentamos a decisão. Primeiro, estenderam a medida imposta contra oito Estados membros no ano passado e depois alargaram-na a outros 17 países. Isto vai contra o acordo que temos com os suíços, porque tanto quanto sei, o limite não foi atingido e depois porque estão a diferenciar dois tipos de Estados membros. E como sabem, a União Europeia tem que ser tratada da mesma forma para todos os países”, alertou.

As autoridades suíças afirmam que o país está sob pressão migratória, apesar de uma economia que aparenta resistir à crise e com uma das taxas de desemprego mais baixas do mundo – 3,2% – com tendência a diminuir ainda mais.