Última hora

Última hora

Bangladesh: proprietário de edifício sinistrado foge às autoridades

Em leitura:

Bangladesh: proprietário de edifício sinistrado foge às autoridades

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades do Bangladesh conseguiram retirar mais 45 sobreviventes dos escombros de um edifício que ruíu, na quarta-feira, nos arredores da capital.

As instalações, que albergavam vários ateliês da industria têxtil tinham-se desmoronado na quarta-feira, depois de vários trabalhadores terem alertado para as fissuras no edifício de oito andares.

O número de mortos ascende agora a mais de 273, a maioria mulheres, quando as equipas de resgate detetaram cerca de vinte sobreviventes numa zona de difícil acesso entre os escombros.

Um responsável das equipas de salvamento reconhece que, “ainda há muitos sobreviventes entre os escombros”.

O incidente volta a revelar as precárias condições de trabalho no país onde a indústria têxtil internacional beneficia dos custos de mão de obra mais baixos do mundo.

O edifício sinistrado acolhia ateliês de marcas internacionais como a espanhola Mango ou a britânica Primark, albergando mais de três mil trabalhadores.

As autoridades garantiram que vão levar a tribunal o dono do edifício, que se encontra em fuga, desde quarta-feira.

Só nos últimos 15 anos mais de 600 pessoas morreram e mais de três mil pessoas ficaram feridas em acidentes similares no país, registados em empresas ligadas à indústria têxtil.

Num gesto de solidariedade, milhares de trabalhadores do setor cumpriram ontem um dia de greve para alertar para as condições de trabalho no país.