Última hora

Última hora

Governo espanhol aponta para 2013 mais negro do que o previsto mas regresso ao crescimento em 2014

Em leitura:

Governo espanhol aponta para 2013 mais negro do que o previsto mas regresso ao crescimento em 2014

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha assistirá a uma contração da economia de 1,3% por cento em 2013, contra os 0,5 por cento anteriormente previstos. O ojbetivo do défice público eleva-se para 6,3 por cento, face aos 4,5 por cento inicialmente indicados.

O governo de Mariano Rajoy apresentou hoje o quadro macroeconómico até 2016, integrado no Programa de Estabilidade que apresentará a Bruxelas. O executivo diz que vai manter as políticas económicas e centrar-se em reformas estruturais, prometendo que não haverão novas subidas nos principais impostos, como o IRS ou o IVA.

Os valores foram avançados numa conferência de imprensa dirigida pela vice primeira-ministra, Soraya Sáenz de Santamaria, ladeada pelo ministro da Economia, Luis de Guindos, e pelo responsável do Orçamento, Cristóbal Montoro.

Guindos frisou que o país já apresenta sinais de recuperação e que o governo estima um regresso ao crescimento já em 2014, embora tímido, da ordem dos 0,5 por cento.

O executivo admitiu, no entanto, que o défice só irá descer abaixo da linha dos 3% em 2016, dois anos mais tarde do que o previsto.