Última hora

Última hora

Bangladesh: polícia detém responsáveis da fábrica que ruiu na quarta-feira

Em leitura:

Bangladesh: polícia detém responsáveis da fábrica que ruiu na quarta-feira

Tamanho do texto Aa Aa

A revolta dos trabalhadores da industria têxtil aumenta a pressão sobre as autoridades do Bangladesh, que detiveram esta noite dois proprietários de ateliês de pronto-a-vestir.

Os dois homens são acusados de homicídio por negligência depois do desmoronamento de uma instalação fabril de nove andares, na quarta-feira, nos arredores de Dhaka, ter provocado 325 mortos.

Os suspeitos deverão comparecer em tribunal na terça-feira, num momento em que a polícia proibiu o construtor do edifício assim como outros três diretores de abandonarem o país.

Os responsáveis são acusados de terem ignorado os alertas para o risco de desmoronamento do edifício, construído sem licença.

Um vídeo filmado no dia interior ao sinistro mostra várias fissuras nas paredes da instalação que empregava mais de 5 mil trabalhadores.

As equipas de resgate conseguiram retirar mais de dois mil sobreviventes dos escombros até há algumas horas.

Mas com o avançar do tempo diminuem as hipóteses de resgatar pessoas com vida, quando há ainda mais de 700 desaparecidos.

O incidente originou protestos violentos na capital e arredores, marcados por atos de vandalismo e confrontos com a polícia.

Os sindicatos exigem indemnizações para os familiares das vítimas, alertando para as condições precárias de trabalho da “mão de obra barata” do país que é o segundo maior produtor mundial de têxteis, depois da China.