Última hora

Última hora

EUA: Utilização de armas químicas pelo regime de Al-Assad altera as regras do jogo

Em leitura:

EUA: Utilização de armas químicas pelo regime de Al-Assad altera as regras do jogo

Tamanho do texto Aa Aa

Após um encontro na Casa Branca com o rei Abdullah II da Jordânia, Barack Obama afirmou que caso se venha a confirmar a utilização de armas químicas pelo regime de Bashar Al-Assad, os Estados Unidos verão de forma diferente o conflito sírio.

Washington diz ter “algumas provas” da utilização de armas químicas contra a população na Síria.

“A utilização de potenciais armas de destruição maciça é obviamente tão horrível, como disparar morteiros contra civis, matando indiscriminadamente. A sua utilização contra civis ultrapassa a linha estabelecida pelas normas e leis internacionais. Isso irá alterar as regras do jogo”, sublinhou Obama.

Por seu lado, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, declarou concordar com Barack Obama mas sublinhou que a resposta deve ser política e não militar.

“Pôr os pés na Síria como fizemos no Iraque e no Afeganistão, será o mais correto? Não me parece e não creio que o façamos.
Devemos trabalhar com os nossos aliados franceses, americanos, do Golfo e fazer tudo o que pudermos para apoiar a parte responsável da oposição? Sim, devemos”, afirmou Cameron.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico confirmou ter também provas “limitadas, mas convincentes” do uso de agentes químicos no conflito que a ONU afirma ter causado mais de 70.000 mortos desde março de 2011.