Última hora

Última hora

Islandeses votam massivamente por governo de centro-direita

Em leitura:

Islandeses votam massivamente por governo de centro-direita

Tamanho do texto Aa Aa

Os islandeses viraram novamente à direita, cansados de cinco anos de austeridade imposta pelos social-democratas. Nas eleições deste sábado, com 26,7% dos votos, o Partido da Independência foi o mais votado.

Tudo indica, pois, que o seu presidente, o antigo futebolista Bjarni Benediktsson, seja o próximo primeiro-ministro da Islândia, liderando um governo de coligação com a segunda formação política mais votada: o Partido do Progresso, de Sigmundur Gunnlaugsson, e que recolheu 24,4% dos votos.

Ambos os partidos de centro-direita defendem a baixa dos impostos, o alívio das dívidas das famílias e uma maior liberdade de circulação dos capitais para fomentar o investimento.

Agora vão poder fazê-lo, já que, com 19 deputados cada um, terão a maioria dos 63 assentos do Parlamento de Reykjavik, que representa os 320 mil islandeses.

Os social-democratas, até agora no poder, não chegaram aos 13% dos votos, levando os seus apoiantes a dizer que os islandeses têm a memória curta e se esqueceram de que foi o centro-direita que estava no poder quando a ilha foi à falência, em 2008.