Última hora

Última hora

Cinco kosovares condenados por envolvimento em tráfico e transplante ilegal de órgãos

Em leitura:

Cinco kosovares condenados por envolvimento em tráfico e transplante ilegal de órgãos

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal Europeu condenou cinco médicos, no Kosovo, por envolvimento numa rede de tráfico e transplante ilegal de órgãos com ramificações na Europa, América do Norte e Médio Oriente.

As penas variam entre um e oito anos de prisão.

O escândalo veio a público em 2008, depois de um turco com complicações no pós-operatório ter sido intercetado no aeroporto de Pristina.

“Há ainda muitos obstáculos para as pessoas consideram que foi feita justiça, quer ao nível das compensações financeiras como a detenção de alguns suspeitos, que continuam a monte. Creio, no entanto, que o veredicto vai ser encarado como um passo em direção à justiça e à segurança das vítimas” afirma o procurador europeu Jonathan Ratel.

Os transplantes ilegais eram feitos numa clínica nos arredores da capital. Dois mandatos de captura foram também emitidos contra dois outros suspeitos: um médico turco e um cidadão israelita que se encontram em lugar incerto.

Aos dadores recrutados na Turquia e em países da antiga União Soviética eram prometidas somas no valor de 12 mil euros, mas que a acusação conclui nem sempre terem sido pagas.

Os pacientes, maioritariamente israelitas, terão pago entre 80 a 100 mil euros pelos órgãos.