Última hora

Última hora

"Não matam a verdade com o assassínio de jornalistas"

Em leitura:

"Não matam a verdade com o assassínio de jornalistas"

Tamanho do texto Aa Aa

Um protesto contra a violência e o assassinato de jornalistas saiu à rua na cidade do México e noutras localidades do país.

Os manifestantes exigem que as autoridades investiguem os crimes contra a liberdade de imprensa como o que tirou a vida a Regina Martinez há precisamente um ano.

Os protestos coincidem com a comemoração do primeiro
aniversário do assassinato da jornalista cujo corpo foi encontrado na sua casa com sinais de tortura e asfixia.

“A investigação não convence ninguém, uma investigação como esta permite impunidade a todos os crimes no país, é por isso que temos esses 98 por cento de impunidade. É incrível a maneira como a polícia realiza a investigação e apresenta os resultados à imprensa.”

Na Cidade do México, os manifestantes reuniram-se frente ao Ministério do Interior.

O México é um dos
países mais perigosos do mundo para a atividade jornalitíca. Em 2012 foram assassinados 15 profissionais.

“Não conseguem matar a verdade assassinando jornalistas” foi a mensagem enviada aos responsáveis políticos.