Última hora

Última hora

PSA começa a aplicar plano de reestruturação

Em leitura:

PSA começa a aplicar plano de reestruturação

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo PSA Peugeot-Citroën avança para a aplicação do plano de reestruturação, anunciado em julho do ano passado. A última etapa foi superada com a realização do derradeiro Comité central da empresa, esta segunda-feira.

O segundo construtor automóvel europeu quer suprimir 8 mil postos de trabalho. A PSA quer fechar também a fábrica de Aulnay, perto de Paris, cujo funcionamento é afetado por uma greve que dura há três meses.

Um dos funcionários diz: “Não sabemos o que fazer, nem como. Sentimo-nos perdidos”. Outro acrescenta: “Está fora de questão mudar-me. Não pedi para ficar desempregado, para perder o meu emprego. É a direção da PSA que nos força a estas condições”.

A PSA emprega 56 mil pessoas em França e a reestruturação foi considerada necessária por dois relatórios. Em 2011, as vendas afundaram 8,8% e, no ano passado, recuaram mais 15%. Em 2012, o grupo anunciou prejuízos recorde de cinco mil milhões de euros.

Com o apoio de cinco dos seis sindicatos, nos próximos meses, o construtor automóvel vai implementar um programa de rescisões voluntárias de contrato ou de transferência de funcionários. O plano social prevê também prémios à mobilidade no seio do grupo, ajudas à criação de empresa ou para formação.