Última hora

Última hora

Síria: Primeiro-ministro escapa a atentado

Em leitura:

Síria: Primeiro-ministro escapa a atentado

Tamanho do texto Aa Aa

O centro de Damasco, na Síria, foi palco de mais um atentado suicida, esta segunda-feira. Pelo menos oito pessoas morreram e mais de quinze ficaram feridas.

Pela manhã, um carro armadilhado explodiu no bairro de Mazze, uma zona onde estão instaladas instituições governamentais e militares e onde vivem dirigentes do regime.

O atentado teria como alvo o primeiro-ministro Wael al-Halki, que escapou ileso.

“Estávamos aqui na esquina, quando de repente vimos uma grande explosão e todos começaram a voar pelo ar. Normalmente este edifício está cheio de crianças, os carros passam por aqui continuamente. Podemos ver aqui um autocarro escolar. É apenas destruição, é terrorismo. Isto foi feito com as armas, foi pago. Não está relacionado com a religião. É apenas a destruição do nosso país.”, conta uma testemunha.

Logo a seguir ao atentado, Wael al-Halki participou numa reunião ministerial e não se pronunciou sobre o assunto.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos, com sede no Reino Unido, assegura que uma das vítimas mortais pertence à equipa de segurança do primeiro-ministro.