Última hora

Família de Michael Jackson diz que promotores tiveram responsabilidade na morte do Rei da Pop

Em leitura:

Família de Michael Jackson diz que promotores tiveram responsabilidade na morte do Rei da Pop

Tamanho do texto Aa Aa

O advogado da família de Michael Jackson afirma que a promotora de concertos AEG Live “teve um papel” na morte do Rei da Pop e deve assumir as responsabilidades.

O julgamento que opõe a mãe do músico à empresa que preparava a digressão londrina na altura da morte do artista, no Verão de 2009, começou ontem em Los Angeles.

Katherine Jackson – que exige uma indemnização de 40 mil milhões de dólares – acusa a AEG Live de negligência, por ter contratado Conrad Murray para acompanhar a saúde do cantor durante a digressão, sem ter verificado os antecedentes do cardiologista.

O médico foi condenado em 2011 pelo homicídio involuntário de Michael Jackson, por ter administrado uma dose excessiva de um anestésico e vários sedativos e cumpre atualmente uma pena de prisão de quatro anos.

O advogado da família diz que os promotores “pressionaram Conrad Murray para forçar [o músico] a atuar e terão sérias dificuldades para escapar [às acusações]. A vantagem está do lado de Katherine e dos filhos de Michael Jackson”.

A AEG Live defende-se dizendo que desconhecia a dependência de medicamentos de que sofria o músico e que foi o Rei da Pop quem escolheu o médico.