Última hora

Última hora

Governo do Bangladesh satsifeito com o trabalho das equipas de socorro nos escombros da fábrica têxtil

Em leitura:

Governo do Bangladesh satsifeito com o trabalho das equipas de socorro nos escombros da fábrica têxtil

Tamanho do texto Aa Aa

Num momento em que já não há esperança de encontrar sobreviventes nos escombros do edifício da fábrica que ruiu no Bangladesh, as autoridades de Daca explicam que recusaram a ajuda estrangeira porque “o dispositivo de socorro foi suficente e as equipas de bombeiros, polícia e voluntários, fizeram um bom trabalho”.

Para alguns defensores dos direitos humanos, o Bangladesh teve apenas receio de expôr as suas insuficiências e dificuldades.

Os familiares das vítimas continuam em cólera. No local em que ocorreu a tragédia, os protestos e os confrontos sucedem-se.

Até ao momento, o balanço é de 387 mortos e cerca de um milhar de feridos. Calcula-se que possam sair dos escombros ainda dezenas de corpos. No edifício trabalhavam 3 mil pessoas; 2400 sobreviveram.

O proprietário do imóvel foi, esta terça-feira, acolhido com gritos de vingança à chegada ao tribunal de Daca.

O governo prometeu inspecionar as unidades de produção têxtil do país, a mesma promessa feita quando, em novembro de 2012, um incêndio matou 111 pessoas numa outra fábrica dos arredores da capital.