Última hora

Última hora

Monarquia na Europa

Em leitura:

Monarquia na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Renovar ou morrer é uma divisa que também se aplica à monarquia, mesmo que não se apregoe alto e bom som.
Na Holanda, a Casa de Orange mostrou sabedoria quando a adotou. “Só a vontade de servir pode dar sentido à realeza moderna”, afirmou a Rainha Beatriz.

Aos 75 anos cede o trono ao filho mais velho, Guilherme Alexandre, de 46 anos, seguindo a regra do filho primogénito, em vigor desde 1983.

Esta modernidade está patente no descomplexado ato de abdicar, o que vai contra a tradição monárquica.

Continua a ser uma exceção na Europa Ocidental, onde se mantêm sete Reinos, um Grão Ducado e dois Principados, todos são monarquias constitucionais hereditárias.

No trono desde 1952, com 87 anos. Isabel II não coloca a hipótese de abdicar a favor do filho, Carlos, apesar de ele já ter 64 anos de idade.

Mas a monarquia britânica vai, mesmo assim, modernizar-se um pouco: a regra do filho primogénito masculino vai dar lugar à regra do filho primogénito, em sentido restrito. O filho de William e Kate vai estar na linha direta de sucessão, independentemente do sexo.

O Rei de Espanha, Juan Carlos também não pretende abdicar, apesar da fragilidade da saúde. Submeteu-se a quatro operações cirúrgicas num ano e um espanhol em cada dois prefere que ele abdique.

No trono desde 1975, Juan Carlos de Bourbon tem 75 anos, o filho e herdeiro Filipe tem 45.

Em Espanha vigora a lei sálica em que as mulheres somente podem herdar o trono no caso de não haver herdeiros varões na linha principal (filhos) nem na linha lateral (irmãos e sobrinhos).

No Reino da Bélgica não há preconceitos em abdicar, mas será sempre uma decisão pessoal do soberano. Albert II, reina há 19 anos.
Neste país, 46% da população pensa que é altura do Rei ceder o trono por questões de saúde.

Até porque conta 78 anos e o filho, Filipe tem já 53 anos de idade.

Na Bélgica vigora a primogenitura absoluta, desde 1991.

Passa-se o mesmo em todas as monarquias do norte da Europa. Na Suécia foi estabelecida em 1980, e abdicar também não está fora de questão, mas não é para já.
Ao Rei Carl Gustaf, de 67 anos, vai suceder a filha Vitória, de 39 anos.

Em 1990, a Noruega também deu o passo em frente da primogenitura absoluta.
O soberano Harald V, de 76 anos de idade, reinara ate à morte. Só então o filho herdeiro de 39 anos, Haakon, acederá ao trono.

Primogenitura absoluta desde 2009 na Dinamarca, onde a Casa de Oldenbourg rreina desde 1448.

A rainha Margareth, de 73 anos, no trono desde 1972, não vai abdicar a favor do filho herdeiro, de 44 anos, Frederik. Ainda não cedeu ao princípio de que reinar é um dever para a vida.