Última hora

Última hora

PM japonês em Moscovo defende acordo de paz entre os dois países

Em leitura:

PM japonês em Moscovo defende acordo de paz entre os dois países

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia e o Japão estão dispostos a avançar na resolução do conflito territorial sobre as ilhas Curilas.

Na primeira visita oficial de um chefe de governo japonês a Moscovo, desde há 10 anos, Shinzo Abe veio acompanhado por uma grande delegação de empresários, sinal de que a economia está também na agenda, juntamente com a paz.

“Desta vez, eu e o presidente Putin estamos de acordo que se trata de uma situação anormal que, 67 anos depois do final da guerra entre o Japão e a Rússia, nenhum acordo de paz tenha sido concluído”, afirmou Abe.

Vladimir Putin, por seu lado, mostrou-se mais reservado. “Vamos continuar a trabalhar para resolver este problema, mas a solução não será encontrada já amanhã”, afirmou o presidente russo.

A ausência de um tratado de paz entre os dois países prende-se com a disputa territorial sobre as quatro ilhas do sul do arquipélago das Curilas, a que o Japão chama Territórios do Norte, e que foram anexadas pela União Soviética, após a II Guerra Mundial.

Estas ilhas têm um interesse geoestratégico militar e piscícola.