Última hora

Última hora

Confrontos na Turquia provocam sete feridos

Em leitura:

Confrontos na Turquia provocam sete feridos

Tamanho do texto Aa Aa

Foi desta forma que a polícia turca tentou impedir o acesso à praça Taksim, em Istambul.

Os confrontos entre manifestantes e as forças da ordem provocaram pelo menos sete feridos. Duas dezenas de pessoas foram detidas. Este ano, e pela primeira vez desde 2010, o governo proibiu as concentrações do primeiro de maio na emblemática praça de Istambul, uma decisão justificada com os trabalhos de renovação em curso.

O principal partido da oposição já criticou a atuação da polícia.

“Tenho asma e só não fiquei num estado crítico devido ao gás lacrimogéneo porque um cidadão turco me abriu a porta de casa” afirma Gürsel Tekin, do Partido CHP.

“Nos últimos anos, milhares de pessoas assinalaram o primeiro de maio de forma pacífica porque o governo não impediu as celebrações. Tentamos chegar à praça Taksim juntamente com os sindicatos para observar. Sempre dissemos que as proibições terminam em confrontos” refere Ercan Karakas do CHP.

À semelhança do que aconteceu no passado, os transportes públicos foram suspensos para impedir a chegada de manifestantes à simbólica praça e o contingente policial reforçado.

Em 2010, o governo autorizou as manifestações em Taksim, proibidas durante décadas depois de uma violenta repressão no primeiro de maio de 1977. Na altura, desconhecidos abriram fogo sobre os manifestantes, provocando, 34 mortos.