Última hora

Última hora

EUA consideram "opção" de entregar armas a rebeldes sírios

Em leitura:

EUA consideram "opção" de entregar armas a rebeldes sírios

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos parecem cada vez mais dispostos a fornecer armas aos rebeldes sírios.

O secretário da Defesa norte-americano, Chuck Hagel, reconheceu que o apoio militar no terreno é uma opção ponderada pela Casa Branca, durante um encontro com o seu homólogo britânico, Philip Hammond, em Arlington, na Virginia.

“Trata-se de uma opção que tem de ser discutida com os nossos aliados, com a comunidade internacional, sobre as diversas possibilidades e como cumprir os nossos objetivos”, afirmou Hagel.

Poucas horas depois, de visita ao México, o presidente Barack Obama afirmava que continua a ponderar “todas as opções”, mesmo depois da aparente utilização de armas químicas por parte do regime.

Segundo a imprensa norte-americana, Washington poderia tomar uma decisão definitiva sobre a entrega de armas aos rebeldes já na próxima semana, durante a visita do secretário de estado John Kerry a Moscovo.

No terreno, a oposição denuncia um novo massacre levado a cabo pelo regime na província de Tartus, onde cerca de 50 pessoas teriam sido executadas pelos militares na localidade de Al Baida.

O impasse internacional, num momento em que o número de vítimas do conflito ascende a mais de 70 mil mortos poderia levar também à demissão do mediador da ONU para a Síria, Lahkdar Brahimi, nas próximas semanas. Segundo fontes diplomáticas citadas pela agência Reuters, Brahimi estaria determinado a abandonar o cargo, frustrado com a falta de ação no Conselho de Segurança da ONU para resolver o conflito que dura há mais de dois anos.