Última hora

Última hora

OIT quer novas leis laborais e condições de segurança para os trabalhadores do Bangladesh

Em leitura:

OIT quer novas leis laborais e condições de segurança para os trabalhadores do Bangladesh

Tamanho do texto Aa Aa

O Bangladesh é o segundo maior produtor de roupa do mundo e a indústria têxtil constitui a base da sua economia. Contudo, apresenta índices de segurança considerados chocantes.

As multinacionais ocidentais que aí operam são acusadas de colocar os lucros à frente da segurança num país onde os trabalhadores ganham menos de 40 dólares por mês.

“É necessário que a breve prazo sejam inspecionadas todas as fábricas em atividade. Falamos de cerca de 6500. Todas as recomendações para o que for detetado devem ser implementadas.
Para tal o governo terá de trabalhar com os proprietários e as associações patronais”, disse um responsável da Organização Mundial do Trabalho.

Esta sexta-feira foi preso o engenheiro que aprovou a construção dos últimos três andares no prédio que desabou na semana passada e que albergava cinco fábricas de vestuário.

Segundo o mais recente balanço das autoridades, o número de mortos ultrapassa os 500.
Até agora foram resgatadas com vida cerca de 2.440 pessoas, mas cerca de 150 continuam desaparecidas entre os escombros.