Última hora

Última hora

Zona euro: Recessão será pior do que previsto

Em leitura:

Zona euro: Recessão será pior do que previsto

Tamanho do texto Aa Aa

A recessão da zona euro será pior do que o previsto, de acordo com o novo cenário pintado pela Comissão Europeia. A economia da zona euro deverá contrair, 0,4% do PIB, este ano, contra os 0,3% avançados em fevereiro pelo executivo europeu.

No caso de Portugal, a economia deverá contrair 2,3%. Pior só Grécia e Chipre.

No total, oito dos 17 membros da zona euro vão estar este ano em recessão e mesmo o PIB da União Europeia vai contrair. O crescimento deverá voltar no próximo ano.

Bruxelas espera, para 2014, um crescimento de 1,2% na zona euro e de 1,4% nos Vinte e Sete.

O Comissário Europeu para os Assuntos Económicos, Olli Renh, explica que “a médio prazo, o aumento da procura externa será o principal motor do crescimento, já que o consumo interno ainda é fraco no rescaldo da crise financeira”.

O desemprego é o reflexo da crise na Europa.

A taxa deverá atingir, este ano, na zona euro os 12,2%, Os dados do desemprego em março ficaram uma décima aquém desse valor, correspondendo a mais de 19 milhões de pessoas sem trabalho.

Para Portugal, Bruxelas aponta para um desemprego de 18,3% em 2013 e de 18.6% em 2014.

França será um dos países que vai entrar em recessão este ano. O PIB francês deverá contrair 0,1 em 2013. Bruxelas considera as previsões de Paris demasiado otimistas e pede mais medidas e urgentes.

Face a um cenário sombrio, a Comissão Europeia alarga o cinto da austeridade. Bruxelas deu mais tempo a França, a Espanha, a Itália e à Holanda para respeitarem as metas orçamentais.

O défice gaulês deverá atingir este ano os 3,9% e os 4,2% no próximo ano. Paris terá mais dois anos, ou seja, até 2015, para baixar o défice para o limite dos 3% do PIB.