Última hora

Última hora

EUA: National Rifle Association diz não abdicar dos direitos dos americanos portadores de armas

Em leitura:

EUA: National Rifle Association diz não abdicar dos direitos dos americanos portadores de armas

Tamanho do texto Aa Aa

Nos Estados Unidos milhares de membros da National Rifle Association reúnem-se este fim de semana em Houston.

É a primeira grande reunião do lóbi das armas norte-americano desde o massacre de Newtown, no Connecticut, e coincide com a morte acidental de uma criança de dois anos atingida por um tiro disparado pelo irmão de cinco.

“Sabemos que tudo o que dissermos durante este fim de semana irá ser anotado pelos nossos opositores. Contudo, quero ser perfeitamente claro. Jamais desistiremos do nosso propósito de defender os direitos de todos os americanos possuidores de armas que cumprem a lei”, salientou Wayne LaPierre, dirigente da National Rifle Association.

De visita ao México o presidente Obama reafirmou a vontade de levar a cabo a aprovação da nova lei sobre o uso e porte de armas, que restringe fortemente a sua aquisição.

“Continuarei a fazer tudo ao meu alcance para que prevaleça o bom senso e sejam feitas reformas que afastem as armas das mãos criminosas e pessoas perigosas e se poupem vidas, tanto aqui no México como nos Estados Unidos. É o que se deve fazer”, disse Barack Obama.

Na terça-feira o rapaz que matou acidentalmente a irmã no Estado do Kentucky utilizou uma arma de calibre 22, produzida especificamente para crianças, que lhe tinha sido oferecida no ano passado.