Última hora

Última hora

Munique: Protestos frente ao tribunal no primeiro dia do julgamento de grupo neo-nazi

Em leitura:

Munique: Protestos frente ao tribunal no primeiro dia do julgamento de grupo neo-nazi

Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha, começou o julgamento da única sobrevivente de uma célula neo-nazi que matou oito imigrantes turcos, um grego e uma polícia alemã.

Beate Zschäpe fazia parte da autodenominada “Clandestinidade Nacional Socialista”, também acusada de fazer explodir duas bombas em áreas residenciais de imigrantes e de 15 assaltos a bancos.

Com ela, estão no bancos dos réus mais quatro cumplices do grupo.

Neste primeiro dia do julgamento, dezenas de imigrantes turcos e militantes anti-racismo vieram manifestar-se frente ao tribunal de Munique, que está guardado por cerca de 500 polícias.

O ambiente é de forte tensão. O presidente da câmara da cidade também esteve no local para tentar acalmar os ânimos dos manifestantes.

Os crimes ocorreram entre o ano 2000 e 2007 e a descoberta da célula provocou uma enorme polémica no país, não tendo faltado acusações contra a polícia e os serviços secretos alemães.

O julgamento deveria ter começado em Abril, mas os média turcos e gregos exigiram a presença no tribunal. Após longas negociações, foram atribuídos quatro lugares a jornalistas dos dois países.