Última hora

Última hora

Rússia ajuda Chipre

Em leitura:

Rússia ajuda Chipre

Tamanho do texto Aa Aa

Mais tempo e taxas de juro mais baixas: a Rússia melhorou as condições do empréstimo concedido ao Chipre em 2011.

Moscovo emprestou a Nicósia 2,5 mil milhões de euros a cinco anos. Agora alargou o prazo de reembolso em dois anos, ou seja, até 2018. O documento da “troika” revela também que a taxa de juro baixa 2% para os 2,5%.

A Rússia acaba por ajudar Chipre, depois de em março ter recusado o pedido de adiamento do governo cipriota. O Kremlin contestava as fortes perdas a serem impostas aos depósitos bancários em Chipre, sabendo que uma boa parte é de cidadãos russos.

Segundo a Moody’s, os depósitos russos na ilha ascendem a 31 mil milhões de dólares e os bancos russos têm empréstimos de 40 mil milhões de dólares a empresas sediadas em Chipre.

Agora, Moscovo garante que as perdas dos seus cidadãos são lamentáveis, mas não vai agir.

Uma mudança de tom que permite a Nicósia superar o último obstáculo e receber a primeira fatia de três mil milhões de euros do plano de resgate.