Última hora

Última hora

Egípcios esquecem divergências durante "Sham el-Nessim"

Em leitura:

Egípcios esquecem divergências durante "Sham el-Nessim"

Tamanho do texto Aa Aa

Egípcios de todas as confissões celebraram esta segunda-feira, num ambiente descontraído e festivo, o “Sham el-Nessim”.

O feriado nacional, assinalado pelo menos desde o ano 2700 antes de Cristo, marca para os egípcios o início da Primavera e tem lugar um dia depois da Páscoa Ortodoxa. Apesar da conotação cristã, o feriado é assinalado por toda a população, independentemente da religião.

Um habitante do Cairo explica que “famílias e amigos reúnem-se em parques e locais turísticos para apreciar este dia maravilhoso”.

A designação do feriado deriva do nome egípcio da Época das Colheitas, conhecida como “Shemu”, que significa “dia de criação”.

Outro residente do Cairo diz esperar que “todos os dias sejam como este, com todos os egípcios unidos” e deseja “paz para todos e a recuperação da economia”.

Pelo menos esta segunda-feira, os egípcios parecem ter deixado de lado divergências políticas e diferenças religiosas.

O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “o ‘Sham el-Nessim’ é este ano como um sopro de ar fresco para os egípcios, para porem de lado as tensões e os problemas políticos e de segurança, apreciando a atmosfera natural e os pratos populares que caracterizam esta celebração”.