Última hora

Última hora

Tito DeJesus: "ainda não acredito"

Em leitura:

Tito DeJesus: "ainda não acredito"

Tamanho do texto Aa Aa

Em Cleveland o ambiente é de festa. Uma década depois as três norte-americanas estão de regresso a casa.

Tinham entre 14 e 19 anos de idade quando foram sequestradas e poucos acreditavam que pudessem estar vivas.

Famílias e vizinhos falam de um milagre:

“Estou muito contente por terem encontrado com vida todas estas mulheres. Estas estórias nem sempre acabam bem e penso que é uma benção ter um final como este” afirma Patricia Branche, vizinha da família DeJesus.

O tio de uma das vítimas, um músico, que durante vários anos tocou em bandas com o principal suspeito está chocado:

“Ainda não acredito que o Ariel tenha feito uma coisa destas durante 10 anos debaixo do nosso nariz. É desolador” refere o tio de Gina DeJesus

Surpresas estão, também, as famílias dos sequestradores.

“O Ariel tinha uma forma de se apresentar enquanto pessoa bastante diferente daquilo que vemos agora. Um ser humano completamente diferente que nunca perdeu a cabeça” adianta Juan Alicea, cunhado de Onil Castro.

Os três irmãos foram, entretanto detidos. A polícia tenta, agora, compreender como foi possível que as três mulheres passassem os últimos 10 anos fechadas numa casa perto do local onde tinham sido vistas pela última vez, sem que ninguém se tenha apercebido.