Última hora

Última hora

Ultra ortodoxos judeus detidos no Muro das Lamentações

Em leitura:

Ultra ortodoxos judeus detidos no Muro das Lamentações

Tamanho do texto Aa Aa

Em Jerusalém, o Muro das Lamentações, o local mais sagrado do judaísmo volta a ser palco de confrontos.

Depois de muita polémica as mulheres conquistaram o direito de rezar neste local, antes apenas reservado aos homens, segundo a tradição ortodoxa.

Contra esta decisão estão os estudantes ultra ortodoxos que querem manter os dogmas tradicionais.

SOT “Eu estou aqui para acompanhar o que está acontecer: Como presidente da Assembleia sou responsável pelos lugares santos. Este é um lugar sagrado. Para mim, como mulher tradicional, entendo que todos os cidadãos do Estado de Israel queiram rezar nos locais que são sagrados para eles”.

Os manifestantes foram obrigados a dispersar à força e alguns acabaram por ser detidos.

A ministra da Justiça Tzipi Livni anunciou ter instruído o ministério a preparar uma legislação ampla proibindo, por exemplo, que mulheres sejam obrigadas a sentar-se na parte traseira dos autocarros em bairros e cidades religiosas.

O objetivo é fazer com que qualquer segregação em espaço público ou humilhação com base no género seja considerada crime.