Última hora

Última hora

Bruxelas pressiona Presidente francês a fazer mais reformas

Em leitura:

Bruxelas pressiona Presidente francês a fazer mais reformas

Tamanho do texto Aa Aa

Em troca da concessão de mais dois anos para a França baixar o défice para o limite de 3% do PIB, Bruxelas exige que o governo de François Hollande continue a aplicar reformas estruturais.

A mensagem foi passada, claramente, esta quarta-feira, em Bruxelas, pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, depois da reunião com Hollande.

“Esperamos ver reformas credíveis por parte da França e de outros parceiros, porque existe um problema de competitividade na França, incluindo em comparação com os seus parceiros europeus”, disse Barroso.

A França, segunda maior economia da UE, está em recessão e Hollande reconhece a necessidade de controlar as contas públicas, mas sem pressão.

“Levámos a cabo, ao longo de um ano, uma série de reformas, fomos céleres, determinados e ambiciosos. Mas ainda temos de fazer mais reformas, não porque a Comissão Europeia nos pede ou porque estamos numa espécie de negociação, mas porque é do nosso interesse”, argumentou Hollande.

A França exige um ritmo de ajustamento que não comprometa o crescimento económico. É, por isso, crítica das medidas drásticas de austeridade que são aplicadas em alguns países do sul europeu.