Última hora

Última hora

ONU condena escalada de violência das forças do regime sírio

Em leitura:

ONU condena escalada de violência das forças do regime sírio

Tamanho do texto Aa Aa

A ONU condenou, esta quarta-feira, a escalada de violência protagonizada pelo exército sírio, numa altura em que a oposição não consegue descolar-se da imagem de um rebelde a arrancar o coração de um soldado.

A Assembleia-Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução em que congratula a criação da Coligação Nacional Síria, qualificando-a como o “interlocutor necessário para uma transição política.” O documento foi apoiado por 107 estados-membros num total de 193.

A representante dos Estados Unidos, Rosemary Dicarlo, defendeu que “adotar a resolução corresponde a enviar a mensagem de que a via diplomática é a melhor forma para acabar com o sofrimento do povo da Síria”, manifestando o apoio à resolução e apelando aos estados-membros para votarem a favor”.

Sem surpresa, a Rússia votou contra. O representante russo, Alexander Pankin, disse que “o documento é parcial, tal como as duas resoluções adotadas em 2012”, alegando que “toda a responsabilidade pelos trágicos acontecimentos seja atribuída ao governo sírio.”

Washington e Moscovo continuam os contactos para a realização de uma conferência internacional sobre a Síria, dois anos depois do início do conflito, que fez mais de 80 mil mortos segundo a ONU, 94 mil de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

No terreno, a oposição afirma ter lançado um assalto contra a prisão de Alepo para libertar prisioneiros políticos.