Última hora

Última hora

Marchas em Kiev terminam em confrontos

Em leitura:

Marchas em Kiev terminam em confrontos

Tamanho do texto Aa Aa

Várias pessoas ficaram feridas em Kiev depois de apoiantes e opositores do chefe de Estado ucraniano se terem envolvido em confrontos.

Milhares de pessoas participaram, este sábado, em duas marchas: uma convocada pelo partido no poder, outra pela oposição. Os tumultos começaram quando os manifestantes se cruzaram.

Desta vez a coligação Oposição Unida deu destaque ao que Viktor Ianukovich não tem feito, desde logo em termos económicos. A eleição do presidente da câmara de Kiev também não foi esquecida.

“Queremos que o governo convoque eleições o quanto antes, mas parece que o Partido das Regiões está assustado talvez porque sabe que vai perder. O mesmo vai acontecer com as presidenciais. Só precisamos que as forças da oposição estejam unidas para alcançarmos esse objetivo” afirma Arseniy Yatsenyuk líder da coligação Oposição Unida.

Os apoiantes do Partido das Regiões de Ianukovich saíram à rua para criticar aquilo a que chamam de “neofascismo” na oposição e somar pontos junto do Partido Comunista decisivo no Parlamento

“Quando as pessoas não são livres de falar outra língua, quando os feriados nacionais desaparecem e os monumentos são destruídos, quer queiramos quer não, estes são sinais de fascismo” refere Serhiy Tigipko do Partido das Regiões.

A oposição diz que o Partido da Regiões está fragilizado e que o mote escolhido, para este sábado, é prova disso mesmo. Acrescenta, que a formação de Ianukovich só conseguiu organizar a marcha porque pagou aos participantes.