Última hora

Última hora

Israel pede à France 2 que corrija informação dada há 13 anos

Em leitura:

Israel pede à France 2 que corrija informação dada há 13 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Estas imagens serviram de base a uma reportagem difundida pela France 2 há 13 anos. Na altura, o jornalista anunciou a morte desta criança palestiniana que acabou por se converter num mártir no mundo árabe

Uma informação que Israel diz, agora, ser falsa. De acordo com o Estado hebraico a criança ainda estava viva quando a reportagem foi divulgada e pede ao canal de televisão que corrija a informação.

“O visionamento das imagens não editadas mostra, contrariamente ao que é dito na reportagem, que a criança se moveu, uma situação que levanta muitas dúvidas sobre a realidade dos factos” afirma Yossi Kuperwasser que tutela os Assuntos Estratégicos

Conclusões tiradas pela comissão israelita que não explica, no entanto, como procedeu ao visionamento já que o canal de televisão diz não ter fornecido qualquer imagem.

O pai da criança não poupa críticas ao Estado hebraico

“Umas vezes diziam que o Mohammed estava vivo, outras que tinha sido morto por fogo palestiniano. Chegaram a filmar-nos como se fôssemos israelitas e estivéssemos a ser atacados por palestinianos. Eu até perguntei: se o Mohammed al-Dura está vivo, quem disparou contra o pai e o filho mártir?”

Na altura, Israel chegou a pedir desculpa pela morte da criança, um crime que atribuiu depois aos palestinianos.