Última hora

Última hora

Terceiro dia de tensão israelo-síria nos montes Golã

Em leitura:

Terceiro dia de tensão israelo-síria nos montes Golã

Tamanho do texto Aa Aa

Os montes Golã voltam a ser palco da tensão crescente entre Israel e a Síria, pelo terceiro dia consecutivo.

Damasco afirmou ter destruído um veículo militar israelita, na noite de segunda-feira, que teria cruzado a zona desmilitarizada tendo como destino “uma área do território sírio onde se movimentam vários grupos armados”.

Num comunicado, publicado pela agência de notícias síria Sana, um responsável militar afirma ainda que a suposta violação do território seria mais uma prova da “implicação de Israel no conflito sírio”.

Afirmações desmentidas pelo exército israelita que confirmou ter respondido a ataques repetidos vindos do território sírio, com o lançamento de um míssil Tammuz de alta precisão.

“Temos uma política de não intervenção no conflito sírio. Mas no que se refere aos montes Golã, não vamos permitir que o conflito se propague ao nosso território. Destruimos durante a noite um alvo militar depois de um tiroteio se ter aproximado demasiado da nossa parte dos Golã”, afirmou o ministro da Defesa israelita Moshe Yaalon.

A tensão entre os dois países encontra-se ao rubro, depois de Damasco ter acusado Israel de vários ataques em território Sírio nas últimas semanas (alegadamente contra carregamentos de armas destinados ao Hezbollah).

Israel apresentou hoje uma queixa à missão da ONU responsável pelo cessar-fogo nos montes Golã, para alertar, para o “risco de uma degradação súbita e incontrolável da situação na região”.

As autoridades sírias afirmaram também, esta tarde, terem apreendido um veículo militar israelita na região de al-Qseir, palco de violentos confrontos entre rebeldes e militares nos últimos dias. Damasco acusa Israel, assim como o Qatar e a Turquia, de ingerência no conflito.