Última hora

Última hora

Abelhas antiminas

Em leitura:

Abelhas antiminas

Tamanho do texto Aa Aa

Oficiais croatas estimam que, desde o início da guerra dos Balcãs, em 1991, duas mil e quinhentas pessoas morreram devido às minas terrestres. Durante a guerra dos quatro anos, noventa mil minas foram colocadas aleatoriamente em todo o país. A remoção destas minas é lenta, cara e pode ser arriscada.

A universidade de Zagreb tem vindo a trabalhar numa técnica para encontrar minas não detonadas usando abelhas. As abelhas são treinadas para encontrar TNT, uma poderosa mistura explosiva.

Nikola Kezic, Universidade de Zagreb: “A experiência consiste em condicionar as abelhas ao cheiro de TNT. Ao perfume, que vem do TNT. No centro desta essência, vamos colocar a recompensa. Colocamos a solução de açúcar como recompensa para condicionar as abelhas, que podem encontrar comida apenas no meio da essência do TNT.”

A colmeia de abelhas fica numa das extremidades, com vários pontos de alimentação criados em torno de uma tenda. A ideia é que o sentido das abelhas ao cheiro rapidamente associe o cheiro de explosivos ao cheiro da comida. O procedimento está ainda em fase de ensaio.

Nikola Kezic: “Estão a usar o procedimento padrão para a desminagem, mas gostaríamos de colocar as abelhas a verificar o campo de minas, porque as abelhas conseguem cobrir o campo todo de uma vez.”

Até agora, as técnicas têm sido bem sucedidas, mas o problema está na formação de uma colónia de milhares de abelhas. Seria um recurso barato e de fácil acesso para as equipas de desminagem, em toda a região dos Balcãs.