Última hora

Em leitura:

David Cameron: assassínio de militar foi "ataque contra Reino Unido"


Reino Unido

David Cameron: assassínio de militar foi "ataque contra Reino Unido"

O primeiro-ministro britânico condenou o assassínio de ontem, em Londres, como “um ataque contra o Reino Unido e um ato de traição contra o Islão”.

David Cameron reuniu-se, esta manhã, com os responsáveis dos serviços de segurança para analisar os detalhes da morte de um militar, no bairro de Woolwich, esfaqueado por alegados militantes islamitas.

“Este país vai manter a sua determinação em opor-se ao extremismo violento e ao terror. Nós não vamos ceder a qualquer forma de terrorismo. Esta posição é partilhada por todas as comunidades do nosso país. Esta ação não foi apenas um ataque contra o Reino Unido ou o nosso modo de vida, foi tambem um ato de traição contra o Islão e a comunidade muçulmana que tanto fez pelo nosso país”, afirmou o primeiro-ministro.

A polícia britânica confirmou que a vítima do ataque é um militar no ativo. Os media britânicos avançam, esta quinta-feira, os nomes dos dois atacantes, entretanto detidos.

Os dois indivíduos terão a nacionalidade britânica e teriam sido investigados no passado pela sua ligação a grupos extremistas islâmicos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

A diretora do FMI face à justiça francesa