Última hora

Última hora

Em Cannes tudo acontece atrás do candelabro

Em leitura:

Em Cannes tudo acontece atrás do candelabro

Tamanho do texto Aa Aa

Michael Douglas passa de conquistador a pianista gay no filme “Behind the Candelabra”. Liberace é, sem dúvida, uma figura que fica na memória. O filme conta a história do artista americano e do jovem amante, Scott Thorson. Steven Soderbergh anunciou uma pausa nas filmagens. Este foi o seu último filme, pelo menos por agora.

A película estreou durante o Festival de Cinema de Cannes e está em sintonia com os recentes debates sobre o casamento gay.

Steven Soderbergh, realizador: “Sempre tento pensar: daqui a 50 anos, o que vamos pensar das atitudes agora? Há 50 anos, nem sequer tínhamos a Lei dos Direitos Civis nos Estados Unidos, mas agora, claro, faz parte do nosso DNA. Quando esta questão nos surge, a da igualdade gay, espero que daqui a 50 anos olhemos para trás e nos perguntemos por que é que isto sequer foi um debate.”

Thorson, de 18 anos, é um rapaz do Wisconsin ingénuo e musculado, que conhece Liberace em Las Vegas em 1977. Vai viver com ele e junta-se a um estilo de vida com muito champanhe e pedras preciosas.

Matt Damon: “No que toca a estar na cama com Michael Douglas, agora tenho coisas em comum com a Sharon Stone, o que é ótimo. E com a Glenn Close, agora podemos sair e trocar histórias.”

Michael Douglas: “Para mim isto tem um… Desculpem…Porque foi logo depois do meu cancro. E recebi este belo presente. Estou eternamente grato ao Steven, ao Matt e ao Jerry e a todos por terem esperado por mim.”

“Behind the Candelabra” promete surpreender e está na corrida para a Palma d’Ouro em Cannes.