Última hora

Última hora

Ópera à distância do sofá

Em leitura:

Ópera à distância do sofá

Tamanho do texto Aa Aa

Um espetáculo de ópera na sala de estar. Em Berlim, um grupo de músicos vai a casa das pessoas cantar. O conceito esgota bem antes do momento em que o local secreto é revelado. É Puccini à distância do sofá.

Hetna Regitze Bruun, Cantora de Ópera: “O que faz a diferença é que, como artista começa-se a sentir a audiência. Sente-se com eles e vê-se como reagem. Há uma resposta e um feedback imediato. E numa grande casa de ópera com uma grande orquestra, não conseguimos vê-los a todos. Estão na escuridão.”

A intimidade da ópera em casa cria uma experiência totalmente nova.

Lotte Moeller, convidado: “É realmente muito especial. Porque nunca se ouve ópera assim tão perto. O efeito que tem no corpo é muito, muito especial. Porque o som é muito alto.”

Depois do espetáculo, a ópera é outra e gira em torno de um copo de vinho.

Achim Anscheidt, anfitrião: “É bom ter pessoas à volta. E é bom seguir uma tradição de música em casa. Muitas vezes convidamos pessoas para jantar, para nos encontrar-mos ou para um copo de vinho, mas é muito bom poder convidar pessoas para desfrutar da música em conjunto.”

Os bilhetes são vendidos na internet e custam entre 15 a 30 euros – acessíveis em comparação com um bilhete para as grandes casas de ópera.