Última hora

Última hora

Justiça ucraniana proíbe primeira "Gay Pride" em Kiev

Em leitura:

Justiça ucraniana proíbe primeira "Gay Pride" em Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da interdição, a comunidade gay, lésbica e transexual ucraniana vai desfilar este sábado em Kiev.

A primeira “Gay Pride” organizada na Ucrânia estava agendada para este sábado no centro da capital, mas um tribunal administrativo decidiu proibir a iniciativa por considerar que esta poderia dar origem a atos de violência.

Para o arcipreste da Igreja Ortodoxa Ucraniana a marcha “não defende direitos nenhuns. É apenas propaganda do pecado e da sodomia. Para a Igreja é uma oportunidade para sensibilizar não apenas sobre os pecados das minorias, mas também para relembrar as maiorias dos seus pecados.”

A “Marcha da Igualdade”, organizada com o intuito de protestar contra as discriminações feitas às minorias sexuais na Ucrânia, não vai passar pelo centro da capital, mas os organizadores convocaram um protesto noutra zona da cidade.

“Ser gay ou lésbica na Ucrânia é como ser um herói, na medida em que assumir a sua homossexualidade é muito difícil num país onde existe tanta homofobia”, defende o ativista Danil Los.

No ano passado, um grupo local de defesa das minorias sexuais, citado pela Amnistia Internacional, registou 29 queixas de ataques contra homossexuais e 36 de ameaças com violência. Raras foram as que chegaram aos tribunais.